Posted in My Blog

Daniel Christian – André Valadão – Entrevista

JP- Graça e paz! Que as bênçãos de Deus se multipliquem na sua vida a cada dia.
Daniel: É um prazer estar aqui concedendo esta entrevista a um site de qualidade como esse

André Valadão

JP- Fale-nos um pouco de como e quando iniciou o seu interesse pela música, mais especificamente pela guitarra.
Daniel: Desde meus 12 anos eu já gostava bastante de solos de guitarra e influenciado por meu irmão que já tocava. E aos 14 anos um grande amigo meu começou a me ensinar alguns acordes e ali foi o ponto de partida pro meu começo musical.

JP- Quais foram as maiores influências cristãs e seculares que você considera terem influenciado a tua forma de tocar?
Daniel: No meio cristão foi Stryper, Oficina g3, DC Talk e no meio secular foram alguns guitarristas como  Steve Vai , John Petrucci, Kee marcello e Edu Ardanuy.

JP- Fale um pouco do processo de criação e gravação dos arranjos e solos de guitarra nos cds Milagres e Alegria?
Daniel: No cd milagres foi tudo uma novidade pra mim, principalmente por que foi gravado com o Diante do trono e teve a minha participação onde eu não opinei por arranjos, mais todas as partes de guitarra não teve nenhuma interferência dos produtores onde me deram total liberdade, mais mesmo assim fiquei um pouco tímido.

Já no cd Alegria foi diferente, pois foi gravado com a nossa banda onde nos mesmos produzimos o cd, então foi mais fácil por estarmos sempre juntos em turnês e ensaios, e foi todo produzido em nosso studio onde gravamos as idéias e no dia seguinte terminávamos, não tínhamos um tempo determinado era apenas tocar e sentir que estava no ponto.

Um dos instrumentos que ele toca

JP- Quais as guitarras e equipamentos que você utiliza com mais freqüência em gravações de estúdio e como faz para transportar a qualidade sonora obtida na gravação para shows ao vivo?
Daniel: Eu levo pro show o mesmo equipamento que gravei o cd Alegria, uso duas guitarras uma Ibanez jem e uma gibson lês paul sendo que a gibson a afinação é de um tom abaixo, e um violão Takamini. Uso um POD xt live, um tube screamer e um wah morley.
O amp é um JCM 900 da marshal.

JP- Qual a sua opinião como um levita diante de Deus acerca da música secular entre os levitas e a adoradores?
Daniel: Existem músicos evangélicos que trabalham profissionalmente no meio secular seja tocando ou operando som, gravando em studio, e esse é o ganha pão de cada um, é um trabalho como qualquer um que você tem que lidar com todo tipo de gente. E em relação a escutar música secular a minha opinião é a seguinte de que o que contamina o homem é o que sai e não o que entra, por que muitas das vezes estamos em locais onde não podemos escolher o que queríamos estar ouvindo.

JP- Como tem sido a experiência de viajar pelo Brasil e exterior tocando guitarra e levando a adoração?
Daniel: Tem sido ótimo conhecer várias cidades de todas as formas e culturas e ver que por mais que sejamos tão diferentes uns dos outros a necessidade que temos de Deus é a mesma.

JP- Quais os seus conselhos para os guitarristas e músicos em geral que almejam terem seus ministérios crescendo tanto em técnica quanto na graça de Deus?
Daniel: É amar aquilo que faz, eu, por exemplo, mesmo quando era o guitarrista mais famoso da minha rua… rsrsrs… me empenhava o máximo e tentava tirar de mim o melhor, não importa se você é um ‘Pop Star’ ou se é apenas um músico de garagem, o que Deus olha é a motivação do seu coração em fazer aquilo com amor.

JP- Como é o convívio entre os outros integrantes da banda do Pr. André Valadão?
Daniel: Melhor impossível, somos todos grandes amigos não só de banda mais de sairmos pra jantar com as famílias, jogar boliche, ir a shows juntos na verdade acabamos nos tornando uma grande família.

JP- Fale-nos um pouco do projeto do seu CD solo instrumental.
Daniel: Então… Bom eu tenho até um cd com 10 faixas gravadas que foram ao longo do tempo finalizadas, mais está engavetado, ainda não tenho um tempo necessário pra tocar este trabalho, mais tenho planos de re-gravar algumas dessas músicas e outras novas no futuro próximo.

JP- Você é endorsado por alguma marca?
Daniel: Não, eu tenho um apoio da loja Serenata onde me fornecem cordas, palhetas e alguns acessórios.

JP– Qual a sensação de tocar para um estádio lotado de adoradores?
Daniel: A sensação é sempre prazerosa, não é uma sensação de dar aquele frio na barriga não porque estamos até mesmos acostumados na nossa própria igreja tocar sempre pra umas cinco mil pessoas todo culto, mais mesmo assim é gratificante mesmo sabendo que o povo está ali pra adorar a Deus, é um privilegio que Deus nos dá.

JP- O que você considera que foi imprescindível da tua parte da parte de outros (família, pastores, amigos, etc…) para o teu desenvolvimento musical e ministerial?
Daniel: Musical foi o apoio que sempre tive dos meus pais, e ministerial foi o meu casamento onde formei a minha base pra todas as coisas.

André Valadão

JP- Dos teus solos gravados nos cds do Pr. André Valadão qual o teu preferido? E qual você considera mais bonito?
Daniel: Acho que da música “Não Posso Pagar”, onde usei várias técnicas.

JP- Diga nos o que acha desse trabalho que o GUITAR GOSPEL está desempenhando ao levar instrução aos músicos cristãos.
Daniel: Acho maravilhoso, porque os grandes músicos estão dentro das igrejas e precisávamos de um espaço assim.